Review - Crusader of Centy - Mega Drive



Crusader of Centy - Mega Drive

Algum tempo atrás, mencionei um jogo para o Master System que tentou seguir o mesmo caminho de Zelda, uma franquia até hoje consagrada e premiada pela Nintendo. A SEGA e a Nintendo mantinham uma briga pela concorrência na época, que fez muito bem para os seus jogadores, tínhamos diversos jogos de uma mesma perspectiva e estilo, cada um concorrendo entre si para ver quem cairia nas graças dos gamers de plantão.

Seguindo este raciocínio, vemos algumas tentativas bem interessantes, como a que mencionei aqui do game para o Master System que tentou se equiparar a Zelda, estou falando aqui de Golden Axe Warrior, um game que pela lógica teria que ter se saído melhor em vendas, pois a ideia de pegar uma franquia já consagrada e transforma-la em um outro gênero, parecia infalível, uma pena que não foi bem assim.

Alguns anos mais tarde, a SEGA tentaria de novo, sim! Já no console da nova geração (os 16-bits) a SEGA mostraria mais uma vez as suas cartas, vendo o tamanho do monstro que se transformou a franquia Zelda, ela resolve atacar novamente, desta vez com um game totalmente novo, mas sem é claro, contar com um de seus figurões e desta vez ela conta com apoio de Sonic para tal missão, o nome do jogo? Crusader of Centy, ou Soleil na Europa.

Crusader of Centy pode ter nascido para este propósito ou não, eu aqui apenas divaguei em meus pensamentos pelo passado e montei esta narrativa, o game é bem desconhecido, uma pena, mas visto de hoje, até que essa ideia sobre seu surgimento não é todo ruim. O game é muito bom, mas muito bom, eu arrisco aqui a dizer que achei o jogo quando o joguei naquele tempo, melhor que seu concorrente direto na época, o aclamado Zelda A link to the past, não que a diferença seja gritante, não, os dois são excelentes games do gênero, mas com tudo que tinha em Crusader of Centy, o jogo para mim ficou mais interessante de se jogar, mais bonito.

O jogo tem muitas vertentes que o fizeram para mim, um jogo especial, não cabe aqui neste mini review citar todos, até porque ficaria horas falando dele, mas o básico dá para falar. Os gráficos estão muito bem produzidos e texturizados, não se parece com um jogo para o Mega Drive, se parece um jogo de Super Nintendo, tem cara de Super Nintendo, a gente não espera ver um jogo desses para o Mega, as músicas são suaves, o som é agradável, a gente sabe que os games de Mega em geral eram estourados, aqui não, tudo é harmonioso é bom. Crusader of Centy ainda conta com um mapa traçado ao andarmos pelo mundo, bem diferente do que acontece em muitos RPGs que temos todo espaço livre, aqui se limitamos a seguir os caminhos traçados, isso ajuda bastante para quem sempre fica na dúvida para onde ir e o que fazer, outro ponto que é importante citar é que neste jogo, temos diversas questões sócio culturais que nos põem em reflexão para saber quem realmente é o vilão de toda trama, no jogo, esqueci de mencionar, o jovem Corona, nosso protagonista, perde a capacidade de se comunicar com os humanos, tendo sua comunicação limitada a apenas os animais e outros seres vivos, e é a partir dai que ele começa a se questionar sobre coisas de sua vida que podem ou não estar erradas, o enredo é fascinante e cada conversa deve ser absorvida para se entender de fato o jogo. É através desses diálogos que esbarramos com nosso camarada, o Sonic, que faz uma breve participação no jogo, deixando tudo ainda mais interessante.

Enfim, para um grande fã da franquia Zelda, ou para um amante da SEGA, Crusader of Centy, ou Soleil reuni tudo que um bom jogo deve ter, um bom enredo, gráficos e som agradáveis, jogabilidade? acho que não preciso dizer que é das melhores. Para quem for se aventurar, sugiro a rom traduzida, super fácil de se encontrar e é de suma importância para o jogo, lermos os diálogos.




|__CisNegro__|







Posts Relacionados