Review - Castlevania: Bloodlines - Mega Drive



Castlevania: Bloodlines - Mega Drive

Apesar da SEGA ter criado o seu próprio game de vampiros para suprir uma ausência lá atrás no seu console de 8-bits, a Konami não a abandonaria na nova geração de videogames, os 16-bits. O Mega Drive foi sem dúvidas um dos consoles mais vendidos da SEGA, o console chegou num bom momento para a empresa, agregando tecnologia e trazendo bastantes novidades.


Como todo fã da série, joguei as 3 versões disponíveis no console da primeira geração da Nintendo, a franquia se estabeleceu ali, anos mais tarde com a chegada do Super Nintendo, a Konami continuaria ali a criar suas franquias, uma continuação natural da série. Anos mais tarde uma versão da franquia era lançada para o Mega Drive e não se tratava de um remake não, era um spin-off da série exclusivo para o novo console da SEGA. Ele demorou para chegar é verdade, mas o game traz tantas curiosidades, que o fazem até hoje, um jogo importantíssimo para a série.


Castlevania Bloodlines foi o primeiro da franquia a nomear o chicote da família Belmont como o famoso vampire killer, e não parou por aí, Quincy Morris do romance "Drácula de Bram Stoker" é citado como pai de um dos nossos protagonistas, John Morris, como se já não bastasse tal ligação com o romance de Drácula, o game ainda traz um amigo de John, Eric Lecarde, um personagem que luta com uma espécie de lança muito da ora, algo inédito na franquia Castlevania, essa seleção de personagens no inicio, visto que em Castlevania 3 de Nintendo só era possível alternar personagens a medida que o conquistávamos no decorrer do jogo.


O jogo surpreende não só pelo seu enredo bem recente da história da franquia, como também pelo seus belos cenários, as músicas são muito bem executadas e possuem um papel fundamental para a série Castlevania, pois mais tarde seriam utilizadas em outros títulos da franquia pela própria Konami. A jogabilidade merecia uma atenção melhor, pois apesar de funcional, não acrescentou em nada se comparada aos seus títulos antecessores.


Castlevania Bloodlines é um game curto se comparado aos seus antecessores, eu o considero como um dos mais fáceis da franquia, não que isso seja um problema, como um spin-off, passear por diversos lugares exóticos da Europa o fazem bem agradável de se jogar, e confesso que foi um dos primeiros games que me fizeram zerar mais de uma vez, quem aqui não ficou curioso em zerar este game na época com os dois personagens para ver algum finalzinho diferente?


Vídeo Gameplay


|__CisNegro__|






Posts Relacionados