Review - Raiden IV: OverKill - PC



Raiden IV: OverKill - PC

Sempre gostei muito de Shmups, ou como meus amigos costumavam dizer “jogos de navinha”, e mesmo quando o jogo não era da forma que eu mais gostava eu ainda sim sempre joguei esse estilo de jogo, comento sobre a forma do jogo porque eu sempre tive uma certa dificuldade em jogar jogos que tinha que ser jogados de forma horizontal, sempre achei bem mais interessante e fácil jogar os jogos que você joga como se estivesse olhando de cima para baixo, aqueles que a nave fica na parte de baixo da tela e tem que ficar destruindo os inimigos que vem da parta superior da tela.

E logo quando começo a pensar em uma serie de jogos desse estilo não consigo deixar de lembrar da serie “Raiden”, serie essa que sempre me agradou, cada novo jogo, cada nova atualização que a serie recebia sempre me fez querer jogar ainda mais, sempre considerei essa uma das melhores series do estilo.

Então não foi de se estranhar quando do lançamento de “Raiden IV: OverKill” eu tivesse que ir imediatamente jogar, e conferir mais um dos novos jogos ou upgrades de um jogo da serie, já que a versão Overkill foi uma atualização da primeira verão de Raiden IV, e que assim como seu antecessor trouxe algumas melhorias gráficas e até mecânicas.

E uma dessas melhorias mecânica foi chamada “Scraping” que basicamente funciona como um multiplicador de pontos, que funciona da seguinte maneira, quanto mais próximo você deixar os tiros inimigos se aproximarem de sua nave sem deixar destruir essa, você vai conseguir ganhar uma quantidade de pontos maior, e isso pode até parecer um pouco estranho e difícil no começo mais assim que você vai pegando o esquema da coisa, você vai por vezes se vê deixando os tiros dos inimigos praticamente raspar sua nave a fim de elevar seus pontos ainda mais.

E como todo jogo da serie aqui a trilha sonora é sensacional, você em muitas vezes vai ficar ouvindo e pensando o quanto aquela musica é boa até começar a próxima fase e você começar achar que aquela nova musica é melhor que a anterior, praticamente você vai passar o jogo todo pensando dessa maneira, fora que dependendo o modo de jogo que você estiver jogando as musicas também são trocadas por versões remixadas.

E mesmo muitos não se importando ou mesmo conhecendo, Raiden conta com uma historinha de fundo e nessa versão ela contava que mesmo após inúmeras derrotas contras a humanidade, os Cranassians voltam a atacar, mas a Aliança Militar Mundial lança as Raiden MK-II e Raiden MK-II Beta para o contra ataque e com isso salvar a terra mais uma vez.

Outra característica legal dessa versão é que quando você derrota um subchefe ao invés dele explodir imediatamente, esse vai ficar por uns instantes parado e vai começar aos poucos a cair e nesse curto período você pode ficar atirando contra ele indefinidamente a fim de aumentar seus pontos e ainda ganhar uma espécie de bônus que cada um desses subchefes liberam quando são derrotados. Outra coisa legal é que antes de começar cada partida você pode escolher entre o modelo antigo da nave ou escolher um modele atual, fora que você ainda pode escolher uma espécie de fadinha ou algo assim que vinha como DLC na versão simples de Raiden IV.

O jogo tem um visual incrível e foram adicionados varias coisas nas fases que podem ser destruídas com seus tiros alem dos inimigos tradicionais, como meteoros, estatuas, paredes entre outras coisas. Acho que se tem uma única coisa que posso reclamar desse jogo, mais que também se encontra em vários outros jogos do estilo, fica pelo formato da tela, já que esses são feitos para os árcades que tem monitores próprios, quando esses jogos são trazidos para os videogames você acaba tendo que jogar eles com a tela bem reduzida, não aproveitando ao máximo todo o seu monitor ou TV.

Raiden IV: OverKill foi desenvolvido pela “MOSS” e publicado pelas “MOSS, Taito, UFO Interactive Games”, entre os anos de 2007 a 2015, para “Arcade”, “Xbox 360”, “Playstation 3” e “PC”.


Vídeo Gameplay


(Dissection)





Posts Relacionados