Review - Baseball Stars 2 - Arcade



Baseball Stars 2 - Arcade

Acho que meu primeiro contato com Baseball se é que posso chamar de primeiro conta com esse esporte, já que nem foi com o próprio esporte em si, mas com uma popular brincadeira de crianças chamada “Taco”, pelo menos é assim que chamávamos aqui em São Paulo. Brincadeira que basicamente girava em torno de duas crianças segurando um pedaço de madeira, o tal do “Taco”, um de cada lado do campo ou quadra, mas que jogávamos sempre no meio da rua mesmo, tentando proteger uma lata que fica logo atrás de quem estava com o taco, enquanto outros dois garotos (a) ficavam um de cada lado arremessando uma bolinha tentando derrubar a tal latinha.

Brincadeira essa que joguei muito quando era criança, pois bem, certo dia em uma de minhas visitas ao fliperama me deparo com um bendito Arcade onde o personagem segurava um bastão e ficava tentando rebater uma bola, bem semelhante ao que acontecia no Taco, pelo menos na minha cabeça era bem semelhante naquela época. Logo que vi o jogo fiquei empolgado pra jogar, apesar de já saber que jogos de esportes nos Arcades sempre eram feitos de forma a sugar suas fichas ainda mais rápido do que os outros jogos tradicionais.

E como eu já suspeitava “Baseball Stars 2” era mais um dos benditos jogos que apesar de serem muito bons, eram feito para literalmente consumirem suas fichas. Digo isso, pois não existe nenhuma maneira de você conseguir terminar uma única partida que seja sem ao menos usar mais de quatro ou cinco fichas, e isso chutando baixo. Já que no jogo existe um contador de tempo entre cada partida, e que se o dono do Arcade não aumentasse o tempo do Arcade o que era raríssimo pra não dizer nunca, esse tempo girava em torno de três minutos.

Apesar que convenhamos, deixar uma partida de Baseball acontecer de forma inteira com suas nove entradas e vinte sete eliminações usando apenas uma ficha, acabaria por se tornar um belo de um prejuízo para os dos de fliperama. Então essa foi a saída encontrada pelos desenvolvedores para tentar amenizar isso, mas pessoalmente falando, acho que se eles tivessem feito um jogo com uma quantidade menor de entradas, umas três por exemplo, e o jogo terminasse assim, acho que seria bem melhor, já que alem de você não ficar um tempão jogando uma mesma partida o que fazia você se cansar com o tempo, ainda faria você passar rápido pelos times e consequentemente perder para um próximo time mais forte, fazendo com que você logo perdesse sua ficha.


Baseball Stars 2 pode até não parecer no começo um jogo que consiga passar a sensação de um verdadeiro jogo de Baseball, devido a forma cartunescas com que são tratados as coisas dentro dele. O jogo possui diversas animações tanto de arremessadores, rebatedores, defensores, árbitros, torcida e até mesmo os donos dos times aparecem para descontrair tudo e fazer com que tudo pareça até um anime japonês. Mas tudo isso não impede de que o jogo tenha uma jogabilidade excelente, onde cada função do controle funcione de forma bem simples e intuitiva. Praticamente todos, ou todos os fundamentos do esporte estão ali, você consegue sentir literalmente a sensação de estar jogando um jogo de Baseball, e mesmo de inicio parecendo um jogo um pouco estranhos com regras bem diferentes você acaba se acostumando fácil com tal devido a forma como o jogo foi construído.

Mas ainda sim, esse não é um jogo fácil, muito pelo contrario, conseguir no inicio sair rebatendo tudo que é bola ou então, sair arremessando de forma esplendorosa requer um pouco de tempo, e paciência. Durante o jogo com o passar do tempo você vai descobrindo certos truques, como por exemplo, na hora em que estiver rebatendo usar a opção de aumento de poder, ai seu personagem vai trocar de bastão e aparecer com um bastão bem mais grosso e capas de jogar a bola bem mais longe com mais facilidade, apesar de que com isso seu rebatedor vai ficar mais lento. Você também pode trocar seu rebatedor por outro se não estiver gostando dele, isso também vale para os momentos em que você esta arremessando e não estiver conseguindo eliminar ninguém.

O jogo te da à possibilidade de escolher dois modos, um modo de um contra um e uma espécie de modo carreira, onde conforme você vai avançando no torneio você vai ganhando mais dinheiro e com isso podendo contratar outros jogadores, a fim de deixar seu time mais poderoso, fora que seus jogadores vão tendo os atributos elevados conforme você vai avançando no jogo. Com tudo isso o que parece bem difícil no começo do jogo, como por exemplo, fazer um “Grand Slam”, vai se tornando bem mais fácil, não que você vá sair fazendo isso todo hora, lógico que não, mas vai ser bem mais fácil você conseguir fazer esse tipo de coisa quando seu time estiver bem mais poderoso do que quando você esta começando e seus jogadores não conseguem nem acertar a bola direito.

A parte sonora do jogo também é muito bem produzida, vários sons ambientes são reproduzidos de forma a parecer que você esta em uma partida, com toda aquela torcida gritando enquanto você tenta eliminar mais um rebatedor, mas sempre atento também em algum outro jogador tentando roubar uma outra base. Ou então ser surpreendido entre uma eliminação e outra pelo dono do time te passando conselhos do tipo, “use as super rebatidas”.

Baseball Stars 2 foi desenvolvido e publicado pela “SNK” e publicado em 1992 para “Arcade”, e posteriormente também foi lançado para “Neo Geo CD”, “Nintendo”, "Virtual Console", "PSN" e “PC”. A versão do jogo lançada para Nintendo foi publicada pela “Romstar”, e conta com varias diferenças, modificações em comparação a versão lançada para Arcade.


Vídeo Gameplay


(Dissection)






Posts Relacionados