Review - Breakers - Neo Geo CD



Breakers - Neo Geo CD

Uma das coisas, ou melhor, a principal característica do Neo Geo CD, e essa nem de longe é algo positivo, foi o popular e conhecido tempo de “loading” que seus jogos possuíam, esses eram tão grandes e demorados que acabaram se tornando motivo de piadas entre as pessoas que não tinham um Neo Geo CD contra os proprietários do console, a coisa era tão escancarada que até os donos do console que não tinham muito que fazer a não ser entrar na onda e aceitar as brincadeiras.

Mas deixando isso de lado, o console acabou por se tornar o paraíso dos jogos de luta, e já que comprar um Neo Geo cartucho era algo impensável devido o seus preços exorbitantes tanto console quanto seus jogos, a grande saída para quem queria ter os jogos de luta dos Arcades em casa e não pagar muito era mesmo comprar um Neo Geo CD, e esse no quesito jogos de luta não fazia feio já que praticamente todos os jogos de luta e não somente os jogos de luta, mais todos os jogos da SNK durante um certo período eram lançados para o console e algumas vezes até com pequenos adicionais, como trilha sonora de CD, save game, modo versus, entre outras coisas que não era possível ter nos Arcades.

E um desses jogos de luta que tive o prazer de conhecer em primeira mão ainda no meu saudoso Neo Geo CD, foi o jogo “Breakers”, que apesar de ter comprado esse quase que sem querer, foi um dos jogos que mais joguei durante um bom tempo, já que o jogo conseguiu não só me surpreender por sua qualidade gráfica, que era incrível, quanto por sua jogabilidade que era algo, que pelo menos para mim não época beirava a perfeição de tão ágil e responsiva que era.

Agilidade essa que era vista em todas as partidas do jogo, porque já que o jogo era rápido e tinha respostas de comandos muito precisas, acabava deixando as lutas bem dinâmicas facilitando para que os jogadores conseguisse executar móvitos a trás de movimentos, sem espaço de tempo, dando a oportunidade por exemplo de “linkar” encaixar um especial no outro, já que no jogo existe uma barra de especial que pode ser carregada até o nível 3, e assim que essa chegasse a esse nível, você conseguiria executar um especial de nível 1 e antes desse terminar, já encaixar um próximo especial, ou mesmos os combos básicos poderiam ser encaixados com especiais de forma bem simples e fácil, tudo de forma para não dar a mínima chance de reação para seu adversário. 

No jogo você tem a sua disposição 8 personagens bem diferentes uns dos outros, todos com características e habilidades únicas, alem do visual que era em sua maioria bem distintas entre si, mais ainda sim, para quem já jogou qualquer jogo de luta anterior ou mesmo posterior a esse não vai encontra nesses personagens nada que os tornem diferentes dos demais outros personagens de qualquer outro jogo de luta, já que os golpes desses são praticamente os mesmo de sempre, um personagem tem características de soltar golpes especiais através de comandos de meia lua, outro de soltar outros golpes especiais mas com comandos de carregar, e os tradicionais personagens de agarrar com comandos de 180° e 360°.

Mas ainda sim o visual de alguns personagens chamam um pouco a atenção, hora por sua beleza, como no caso da personagem “Tia” que alem de ser uma personagem com uma grande agilidade e bons golpes, ainda pode chamar a atenção de alguns por sua beleza e grande semelhança com “Chun-Li” de “Street Fighter” em sua comemoração de vitoria, ou então em casos como do personagem “Pielle”, que assim que você coloca os olhos não tem como você não achar ele uma versão “masculina” e “cartunesca” da personagem “Charlette” de “Samurai Shodown”, tanto em aparência quanto suas poses ou mesmo seus golpes, tudo nesse personagem faz você lembrar de Charlote, e ainda temo “Rila” que não tem como você não achar muito parecida com o personagem “Blanka” de Street Fighter.

Os cenários do jogo também são muito bonitos e todos bem diferentes uns dos outros, hora você vai estar lutando no deserto com uma locomotiva atrás, outrora você vai estar no Egito dentro de um sarcófago ou algo do tipo lutando contra um morto vivo com membros de borracha. E tudo sempre com uma ótima trilha sonora ao fundo, já que em cada fase você vai ter e ouvir uma musica diferente, sempre se encaixando muito bem com o clima tanto do cenário quanto da luta em si, e apesar dessas musicas serem parecidas com a versão de Arcade, essas na verdade são remix, e em vários momentos você consegue notar as diferenças entre uma versão e outra.

Outra característica da versão de Neo Geo CD é que existe um modo versus e nesse modo você alem dos oitos personagens já selecionáveis durante o jogo, você ainda pode escolher o chefe do jogo, fora o fato que nesse jogo quando você escolher um mesmo personagem que o seu, um personagem vai ficar com um nome e o outro vai ter um nome completamente diferente, como por exemplo, “Condor” que ao ser escolhido pelos dois jogadores vai aparecer para o segundo player com o nome de “Gigars”, fato esse que foi implementado no jogo para alem de diferenciar um jogador do outro, criando uma espécie de “alter ego”, mas também para usar os nomes dado a primeira versão do jogo “protótipo” que foi anunciado ainda em 1993 com o nome de “Crystal Legacy”, que junto ao anuncio ainda foram apresentados algumas fotos de cenários e lutadores e esses já com nomes “provisórios” já que alem do nome do jogo ter mudado os dos personagens também chegaram bem diferentes quando o jogo foi de fato lançado.

Breakers foi desenvolvido pela “Visgo” e publicado pelas Visgo e “SNK” entre os anos de 1996 e 1997, para Arcade, Neo Geo e Neo Geo CD. E em 1998 ainda foi lançado somente para Arcade uma versão intitulado “Breakers Revenge” que alem do rebalanceamento dos personagens, ainda foi adicionado um novo personagem “Saizo” e o ultimo chefe do jogo “Bai-Hu” se tornou selecionável, fora as pequenas mudanças em alguns cenários como por exemplos, cenários que eram de dia agora são a noite, ou cenários que tinham algumas bandeiras ao fundo e que agora foram removidas as bandeiras, coisas essas que não mudaram muita a popularidade do jogo e que o deixavam ainda como um jogo pouco conhecido entre o grande publico.


Vídeo Gameplay


(Dissection)






Posts Relacionados