Review - Dragon Ball Z 2: Super Battle - Arcade



Dragon Ball Z 2: Super Battle - Arcade

Dragon Ball Z 2: Super Battle é o típico jogo de luta lançado para os Arcades em 1995, e como o próprio nome diz baseado na serie de mangás e animes criada por “Akira Toriyama” e publicado pela primeira vez em 1984. E já que estamos falando de um jogo de Arcade, fica difícil comentar do jogo e não comentar da qualidade gráfica desse, já que os desenvolvedores conseguiram construir um jogo graficamente incrível, que se assemelha e muito com o que vemos nos animes.

Cenários, personagens, tudo é bem fiel ao anime, e uma característica bem legal do jogo é que cada personagem tem sua própria tela, então caso você tenha que lutar contra “Mr. Satan”, você vai lutar em uma arena gigantescas com vários cartazes e bandeiras sendo agitadas com o nome dele, ainda existi um telão que fica passando varias imagens de Mr. Satan, fora que existi uma estatua enorme com a imagem do próprio. Ou então, se você for jogar contra “Super Saiyan Goku” você vai lutar na famosa arena do torneio mundial de artes marciais onde Goku e “Krillin” ainda como aprendizes do “Mestre Kame” lutaram varias vezes a fim de se tornarem campeões.

E apesar do jogo contar com dez personagens selecionáveis, numero esse que para alguns parecer uma boa quantidade de personagens para um jogo de luta. Ainda sim vai fazer com que você muito provavelmente fique com aquele sentimento de que os desenvolvedores poderiam ter aumentando um pouco mais essa quantidade, visto a grande quantidade de personagens que encontramos no anime. Mas alem do jogo contar com “Super Saiyan Goku”, “Super Saiyan 2 Gohan”, “Super Saiyan Vegeta”, “Super Saiyan Future Trunks”, “Piccolo”, “Satan”, “No. 20”, “No. 18”, “No. 16”, “Cell”, os desenvolvedores resolveram colocar vários personagens bem conhecidos e que não fazem parte dos personagens selecionados espalhados entre todos os cenários. Então não estranhe caso você no meio de uma batalha aviste lá no fundo Krillin acompanhando algumas das batalhas, ou então, “Yamcha”, “Bulma” e até mesmo “Videl”, personagens esses que estão no jogo mas apenas como figurantes, já que esses entre vários outros personagens somente vão aparecer mesmo como espectadores entre os cenários.

O jogo conta com uma velocidade alucinante, cada batalha pode começar e terminar de forma bem rápida caso quem esteja jogando não conheça o jogo e não tenha noção de tal. E para complicar ainda mais, a dificuldade do jogo é bem alta, os inimigos controlados pela maquina fazem proveito da velocidade do jogo e não perdoam. Mas felizmente o jogo conta com uma boa jogabilidade, os controles são bem fáceis, e muito responsivos, alem de que, cada personagem conta com um bom numero de golpes e truques para que você mesmo na hora do sufoco consiga superar seus adversários.

As batalhas ainda são sonorizadas com as vozes dos personagens do anime, a cada novo “Kamehameha” que você soltar ou receber de seus adversários vão ser acompanhados pela voz de Goku retirada da versão japonesa do anime. Fora que todos os cenários também contam com musicas que se não forem as mesmas encontradas no anime, ainda sim, são muito boas, e não interferem no caminhar de cada batalha. Batalhas que podem ser travadas tanto na terra quanto no ar, já que cada cenário conta com duas partes, quase como se fosse duas fases em um mesmo cenário já que quando você é arremessado para o ar o cenário é completamente diferente de sua parte inferior.

Dragon Ball Z 2: Super Battle foi desenvolvido e publicado pela “Banpresto” e lançado para os Arcades no ano de 1995. E como o próprio nome diz, esse é o segundo jogo lançado para os Arcades e que conta com pequenas mudanças se comparado ao anterior, sendo que uma delas é referente a lista de personagens selecionáveis que apesar de contar com o mesmo numero de personagens em ambas as versão, no primeiro jogo no lugar de Super “Saiyan 2 Gohan” tínhamos “Super Saiyan Gohan” e no lugar de Mr. Satan tínhamos “Frieza”.


Vídeo Gameplay


(Dissection)









Posts Relacionados