Review - Vapor TRX - Arcade



Vapor TRX – Arcade

Desde quando conheci o jogo “F-Zero” de” Super Nintendo”, jogos de corridas futurísticos se tornaram para mim quase que um casamento perfeito entre velocidade e diversão, lembro de passar hora e mais horas jogando tal jogo, e nunca enjoar de tal, suas musicas, seus veículos todos bem diferente do que eu estava acostumado a ver, era algo incrível.

E com a chegada de uma nova geração de videogames o mais normal seria eu ir atrás de outros jogos semelhantes a F-Zero, e foi exatamente isso que eu fiz, e assim conheci jogos como “Wipeout” que apesar de ter grandes diferenças se comparado ao F-Zero, ainda sim podemos considerá-lo como um jogo do mesmo estilo, mas ainda sim encontrar jogos nesses moldes não foi sempre algo tão fácil, ainda mais, jogos bons de qualidade.

E foi nessa espécie de caçada a jogos de corrida futurísticos que eu conheci “Vapor TRX”, um daqueles jogos de “Arcade” todo estilizado que já chamava a atenção assim que você colocava os olhos em seu gabinete, que era em formato de uma moto ou nave futurística que você tinha que sentar em cima para que assim conseguisse jogar, fazendo uso de seu controle em forma de manche, ou volante, ou sei lá como se chama aquilo.

O jogo conta com cenários bem coloridos e com traçados bem distintos uns dos outros, onde que em um cenário você vai estar passando pelo meio de montanhas e cachoeiras, e em outro cenário você já vai estar correndo sobre uma cidade a noite com todo o fluxo de carros passando por suas marginais, ou ainda jogando em cenários de florestas e passando por cavernas e lugares estreitos.

E todos os cenários sempre ricos em pequenos detalhes, detalhes esses que em sua maioria estão ali para que você possa destruí-los, ou com seu pequeno arsenal, que na maior parte do tempo gira entorno apenas de pequenos disparos que você pode ficar fazendo de forma constante, ou mesmo quando você durante o trajeto adquiri pequenos Power ups que lhe concedem o direito de disparar mísseis com uma capacidade destrutiva maior.

Mas ainda sim que podem causar bons danos a seus adversários, os retardando ou mesmo destruindo eles, o que faz com que eles sejam recolocados de volta no trajeto com uma pequena perda de tempo, coisa essa que também pode acontecer com você visto que alem de ser destruído por seus rivais e perder tempo com isso, ainda a muitos lugares no cenários que não são destrutivos e que se você der de encontro com eles você vai ser destruído instantaneamente, fazendo com que você perca sempre mais tempo e acabe ficando ainda mais para trás no jogo.

Coisa essa que alias é bem corriqueira, já que o jogo conta com uma dificuldade moderada para alta, então ganhar aqui requer um pouco de treino e muitas vezes sorte, já que alem de estar correndo com competidores que aparentemente nunca erram, você ainda tem que se preocupar com os check points, que lhe fornecem um pequeno acréscimo de tempo, e que é essencial para que você consiga ao menos completar a corrida.

E mesmo o jogo não tendo uma velocidade tão frenética, você ainda pode levar um pouco de tempo até se acostumar com os controles, já que apesar de ser um jogo com uma jogabilidade totalmente Arcade, essa no começo lhe passa a impressão de ser meio “molenga” ou algo do tipo, já que as vezes um simples toque e você já vai estar subindo ou descendo de forma desenfreada, ou então acontecer o contrario e você estar virando e ainda sim continuar indo de encontro a uma parede.

E apesar de contar com sons ambientes muito bons, que contam até com pequenos comentários de um(a) narrador em pontos esporádicos, o jogo não tem uma trilha sonora muito marcante, ou mesmo empolgante, o que acaba desanimando um pouco, ou mesmo fazendo que você com o tempo perca o interesse por esse já que as corridas com o tempo acabam ficando meio que repetitivas, ainda mais se levarmos em conta a pouca variedade de cenários que o jogo conta.

Vapor TRX foi desenvolvido pela “Blue Shift Inc.” e publicado para Arcade em 1998 pela Atari Games.


Vídeo Gameplay






(Dissection)




Posts Relacionados