Review - Thor: God of Thunder - Nintendo DS



Thor: God of Thunder - Nintendo DS

Acho que conseguir explicar o motivo pelo qual quase que todos os jogos baseados em filmes ou series sejam de qualidade duvidosa para não dizer verdadeiras tralhas, é bem complicado, acho que um dos motivos alem é claro do pouco tempo que os desenvolvedores tem para lançar esses, já que normalmente esses jogos tem que ser lançados na época em que os seus respectivos filmes estão estreando, ou ainda também podemos acrescentar a isso o enredo em que o jogo se base.

Já que esses jogos muitas das vezes contam com a mesma historias das presentes nos filmes, os desenvolvedores que já tem pouco tempo para desenvolver esses jogos ainda acabam ficando amarrados, presos aquilo que acontece no filme e essa falta de ter para onde ir pode acarretar em dificuldades e consequentemente em um jogo ruim.

“Thor: God of Thunder” pode até ser um jogo que veio para pegar a popularidade do filme do mesmo, mas diferente da maioria dos jogos que são lançados com esse intuito, esse somente foi usado o personagem da “Marvel”, nada alem disso, todos os fatos e acontecimentos apresentados nesse jogo são totalmente diferentes dos visto no filme que foi laçado quase que ao mesmo tempo que o jogo, fato esse que proporcionou uma maior liberdade na produção desse jogo.

Fato esse que fez com que ao invés de você ficar jogando e presenciando as cenas mais que manjadas do filme, aqui você vai estar percorrendo por toda as terras nórdicas e dos deuses passando por todos os tipos de lugares e situações para ir ao encontro de inimigos nas mais diferentes situações, em combates frenéticos sempre regado a boas mecânicas e um excelente controle de seu personagem.

Já que o jogo tem uma pegada meio que “hack’n slash”, mais com visual e movimentação em plataforma 2D, o que não faltam são opções para o combate, já que seu personagem conta com vários movimentos ao seu favor, como pulo dublo, sequencias de combos com seu martelo, e ainda interações bem interessantes entre seu personagem e os cenários, como por exemplo, você pode agarrar itens ou coisas e caso você encontre no meio do caminho uma coluna ou mesmo parede você pode literalmente agarrar essa e usar como arma para nocautear seus inimigos, ou ainda, você pode fazer algo ainda mais inusitado, você pode agarrar um inimigo usar esse para bater em outros inimigos ou ainda contra as paredes e colunas para levar ao chão essas.

Tudo isso com uma boa velocidade e com uma grande facilidade, e sempre em cenários muito bem elaborados, o jogo é dividido por capítulos e em cada capitulo você vai passar por lugares diversos, hora você vai estar andando nos confins dos trópicos antárticos, a onde o gelo se faz mais que presente, outrora você vai ser ver andando em meio a florestas e lugares com vegetação intensa, fora as variações climáticas que vão ocorrendo durante seu percurso, coisas como, chuva, nevascas, anoitecer, entre outras, tudo sempre com um visual muito bonito, muito bem feitos.

A parte sonora do jogo também não deixa a desejar, já que alem de boa trilha sonoras que vão embalar seu jogo do começo ao fim, ainda temos toda a parte de sons ambientes, os sons dos trovões ecoando enquanto você joga, os efeitos sonoros dos inimigos quando estão em combate, alem dos seus próprios efeitos sonoros e de seus ataques, são todos muito bem elaborados, e dão um grande reforço ao jogo.

E já que os comandos são todos muito responsivos, a jogabilidade do jogo acaba por ser tornar bem fácil e consequentemente terminar o jogo não é assim uma das tarefas mais difíceis, ficando algo entre uma dificuldade moderada, para os que conseguirem dominar todos os movimentos e habilidades de seu personagem, só tendo mais que se preocupar com o tamanho do jogo que também não é algo assim para se alarmar, já que o jogo também não tem uma duração tão longa.

E como já mencionei antes, como o jogo tem uma grande variedade de lugares e diferentes inimigos durante toda sua extensão, ele acaba por não ficar monótono, e você não vai se sentir enjoado por jogar e re-jogar esse por mais de uma vez, visto que você não vai ver lugares reaproveitados ou inimigos que só vão mudando a paleta de cor com o decorrer do jogo.

Thor: God of Thunder foi desenvolvido pelas “Liquid Entertainment”, “Red Fly Studios” e “WayForward Technologies” e publicado pela “SEGA” em 2011, para “Playstation 3”, “Xbox 360”, “Wii”, “Nintendo 3DS” e “Nintendo DS”, o jogo recebeu varias criticas negativas quanto as versão dos consoles de mesas, enquanto que a versão de Nintendo DS recebeu boas criticas e notas da critica especializada.



Vídeo Gameplay





(Dissection)




Posts Relacionados