Review - Ghost Sweeper Mikami: Joreishi wa Nice Body - Super Nintendo



Ghost Sweeper Mikami: Joreishi wa Nice Body - Super Nintendo

Tenho que admitir que quando criança ter um amigo japonês e que esse ainda possuir parentes que volta e meia sempre vinham lá da terra do sol nascente para o visitar,  foi algo fora do comum, mas não pelo fato desses serem japoneses ou mesmo estarem vindo de tão longe para visitar seus parentes.

Mas sim pelo fato das diversas novas coisas que esses sempre traziam para esse meu amigo, era coisa mais que normal ele aparecer ou mesmo eu ir até a casa dele e esse ter algo novo que outrora foi trazido por seus parentes do Japão, coisas do tipo, um videogame novo que ainda ninguém tinha, jogos que nunca tinha ouvido falar ou mesmo que eram muito raros de se encontrar por aqui, esse tipo de coisa era bem normal de acontecer, e foi por isso que eu meio que descobrir vários jogos muito bons mas que ninguém tinha ouvido falar por aqui.

“Ghost Sweeper Mikami: Joreishi wa Nice Body” foi um desses jogos, eu nem sabia do que se tratava mas logo que comecei a jogar já fiquei super empolgado com o jogo, jogo que lembrava um pouco as mecânicas de “Castlevania IV”, apesar que aqui jogávamos com uma personagem feminina, mas que fazia vários movimentos e ações para avançar no jogo que me faziam lembrar da franquia da “Konami”.

O jogo foi baseado em um “manga” japonês de mesmo nome e conta com uma historia bem simples “Reiko Mikami” é uma caça fantasma e possui uma agencia especializada no assunto que por uma modica quantia essa pode resolver seus problemas com fantasmas (acho que nunca vi essa historia em nenhum outro lugar), certo dia Reiko Mikami recebe um presente anônimo, ao abrir ela descobre que era uma espécie de estatua com pequenos encaixes com formatos semelhantes aos cristais deixados por fantasmas específicos quando derrotados, Reiko Mikami não demora para percebe que isso poderia ser uma espécie de chave ou algo do tipo para se colocar um ponto final em toda a infestação de fantasma que atormentava a cidade e parte em busca dos fantasmas que podem lhe dar os tais cristais.

A jogabiliade do jogo é bem simples você esta em controle de Reiko Mikame e tem que destruir seus inimigos, fantasmas dos mais variados, e passar por diversos obstáculos colocados em seu caminho, e durante esse percurso você vai adquirindo alguns “Power-up” que vão te dando mais força e poderes, coisas como magias que lhe ajudam a acertar os inimigos sem que eles se aproximem de você.

Durante todo o percurso você vai passar por diversos locais todos esses muito bem feitos, você vai passar por um total de oito níveis até chegar ao final, lugares como “Casas assombradas”, “Interiores de Prédios”, “cavernas”, “Jardins Arborizados”, ou mesmo passar por situações em que você vai ter que passar por cima dos telhados de diversas casas mais montando em cima de um gato, ou ainda sobrevoar toda uma cidade montado em cima de uma vassoura voadora.

Apesar de ser um jogo com uma temática de fantasmas algo do tipo suspense ou mesmo horror, esse é todo feito de forma bem humorada e a cada inimigo que você acerta você vai notar de imediato as expressões cômicas que cada um desses fazem após serem derrotados, fora o fato que durante todo o jogo você nunca vai ver um inimigo de uma fase em outra, já que para cada fase existem seus inimigos específicos, outra curiosidade é que para cada fase ou mesmo cena de transição de uma fase para outra você vai perceber que Reiko Mikame vai mudando de roupa, ou melhor, a roupa continua a mesma sempre o mesmo vestido curto mas em cada fase esse vai mudando sua cor.

Outra coisa que me chamava a atenção era que a cada fase finalizada você antes de seguir para a próxima fase, você assistia a pequenas cenas entre Reiko Mikame e seus amigos, quase como se estivéssemos lendo alguma historia animada ou mesmo assistindo a uma animação, apesar que essas não eram bem cenas animadas e sim fotos que iam surgindo com pequenas caixas de diálogos, bem semelhantes ao que vemos em vários jogos de “Visual Novel”.

A trilha sonora do jogo também foi muito bem feita essa se encaixa de forma muito bem feita a toda velocidade do jogo conseguindo sempre te deixar em um clima de descontração ou mesmo relaxado não deixando o jogo se torna chato, durante todo o decorrer do jogo você vai escutar desde musicas com um ritmo pop mais rápidas, passando por musicas mais cadenciadas e chegando até em lugares que a musica se torna uma balada ou algo do tipo.

A dificuldade do jogo também não é uma das mais difíceis, para falar a verdade a dificuldade aqui é de media para baixa, já que você não vai encontrar muita dificuldade para chegar até o final do jogo, mesmo em momentos mais tensos como ao enfrentar os chefes de cada nível, você vai perceber que não vai ser preciso fazer muito esforço para conseguir derrota-los, e em pouquíssimo tempo você já vai ter finalizado o jogo.

Ghost Sweeper Mikami: Joreishi wa Nice Body, foi desenvolvido pela empresa “Natsume” e publicado pela empresa “Banalex”, para Super Nintendo em 1993 exclusivamente no Japão.



Vídeo Gameplay








(Dissection)





Posts Relacionados