Review - Sin and Punishment - Nintendo 64



Sin and Punishment - Nintendo 64

Uma das franquias que eu mais tenho apreço até os dias de hoje, mesmo não existindo muitos jogos dessa, sempre foi a serie “Star Fox”, mal consigo descrever o quão impactante em minha vida gamer foi ter conhecido essa serie maravilhosa, isso ainda lá na época do meu também amado “Super Nintendo”, passava horas e mais horas jogando aquele jogo magnifico, quando já não mais tentando terminar o jogo, pois já o tinha feito, jogava tentando descobrir e acessar os diversos caminhos secretos que o jogo escondia.

Mas infelizmente Star Fox é um daqueles jogos que acabaram meio que se tornando únicos, você praticamente não encontrava jogos parecidos com o que víamos nessa serie, então quando foi lançado o jogo Star Fox para “Nintendo 64” a historia se repetiu mais uma vez, com a minha pessoa jogando e rê-jogando até não ter mais o que fazer no jogo, mais infelizmente uma hora isso teria que acabar e foi o que aconteceu já que chegava o momento em que eu não tinha mais nada o que fazer nesse jogo, assim como foi na primeira versão de Super Nintendo.

Então descobrir que existia um jogo minimamente parecido com Star Fox já me deixava bem empolgado e foi com essa empolgação que eu fui jogar “Sin and Punishment”, que para falar a verdade o jogo era sim bem similar ao Star Fox, você ia seguindo um caminho atirando nos inimigos que iam surgindo pela frente, você conseguia até fazer movimentos de rolar para esquerda ou direita, bem semelhante ao que conseguimos fazer com as naves de Star Fox para assim conseguir desviar rapidamente dos tiros dos inimigos, mas tinha um porem, aqui você não pilotava uma nave mas sim estava no controle de um personagem chamado “Saki”, onde ele ia correndo e com uma arma em punho ia atirando em tudo que ia aparecendo.

O jogo tinha um visual que de inicio era um pouco estranho, a primeira fase do jogo seguia sempre um tom de laranja que te deixava com um pé atrás sobre o resto do jogo, mais conforme você ia avançado no jogo você ia descobrindo novos cenários, cenários esses que eram super bem elaborados, e muito bem feitos, com cores vibrantes que saltavam aos seus olhos, e com pequenas interações, onde você em certas partes tinha que destruir alguns objetos para conseguir seguir em frente, fazendo com que aquela primeira impressão do jogo causada pela primeira fase fosse esquecida rapidamente.

A trilha sonora do jogo também era outro ponto bem interessante, porque apesar de não existir nenhuma musica marcante que vai fazer você lembrar para o resto de sua vida, essa era muito boa e se encaixava perfeitamente com o clima do jogo, outra coisa curiosa era que mesmo o jogo sendo em japonês os diálogos/áudios do jogo eram em inglês, então mesmo se você não conseguisse lê nada de japonês mas ainda soubesse falar inglês você conseguiria acompanhar toda a historia do jogo através dos diálogos dos personagens durante as cutscenes.

A historia do jogo também era bem elaborada, a população da terra chegou a seu limite máximo acarretando assim a falta de alimentos suficientes para todos, pensando nisso cientistas resolveram criar uma espécies de criaturas os “Ruffians” que eram capazes de se multiplicar muito rapidamente se tornando então alimentos para a população terrestre,  mas com o passar do tempo essas criaturas sofreram uma espécie de mutação e começaram a atacar a população fazendo com que uma organização chamada “Armed Volunteers” se instala-se no Japão com o pretexto de combater essas criaturas, mas logo essa ao invés de ajudar as pessoas começou a atacar e a aprisionar todos, e em torno a todo esse caos que se tornou, um novo grupo aparece para colocar um fim em toda essa baderna o “Savior Group”.

O jogo também não apresentava uma dificuldade muito alta, onde os únicos lugares que você poderia encontrar certa dificuldade seria nos combates contras os chefes, a onde um pouco de paciência em decorar os movimentos de cada um iria levar a sua vitória facilmente, e assim como no jogo Star Fox você também não tinha outros modos de jogo para poder aumentar seu tempo de jogo após o seu termino, no máximo você iria ficar jogando e rê-jogando para tentar aumentar sua pontuação em cada fase, já que essa girava entorno da quantidade de inimigos que você conseguisse abater durante o seu caminho.

Sin and Punishment foi desenvolvido pela “Treasure” e distribuído para Nintendo 64 em 2000, e em 2007 o jogo ganhou uma versão para o “Virtual Console” o que lhe rendeu certo sucesso e lhe proporcionando uma continuação lançada em 2009 para “Nintendo Wii” e tempos depois para “Nintendo WiiU” denominada “Sin and Punishment: Star Successor”.


Vídeo Gameplay




(Dissection)



Posts Relacionados