Review - Holy Umbrella: Dondera no Mubo - Super Nintendo



Holy Umbrella: Dondera no Mubo - Super Nintendo

O “Super Nintendo” foi um console que ficou marcado por possuir diversos jogos do gênero de “RPG”, mais infelizmente muitos desses jogos nunca chegaram a ganhar uma versão oficial para o idioma inglês, ficando restritos ao mercado japonês de jogos devido as dificuldades impostas pelo idioma.

Nunca consegui entender o motivo pelo qual uma empresa que faz um jogo resolva não lançar esse de forma mundial fazendo uso do inglês como idioma, esta certo que em alguns casos a empresa que desenvolve tal jogo chegue a pensar que aquele determinado jogo não tenha uma boa visibilidade fora do mercado japonês, hora devido sua historia outra hora devido o estilo do jogo, mais ainda sim o que percebemos é que na maioria dos casos é que se o jogo “X” tivesse sido lançado em inglês muito provavelmente teria tido uma boa recepção do publico em geral visto a quantidade de pessoas  que torcem para que alguém ou algum grupo traduzam seus jogos preferidos para o inglês mesmo que de formas não oficiais.

"Holy Umbrella: Dondera no Mubo" é um desses casos de jogos que só foram lançados no Japão, e inexplicavelmente a desenvolvedora nunca tenha pensando em lançar o jogo oficialmente em inglês, mas que felizmente com o passar do tempo alguma alma caridosa resolveu trazer o jogo para o ocidente mesmo que de forma não oficial quando esse recebeu uma tradução para deixar o jogo em inglês.

E quando digo felizmente é porque esse jogo aqui é um daqueles que merece sua atenção, a historia do jogo tem inicio quando um jovem garoto, que não possui um nome de forma oficial, pois é você quem vai dar o nome dele logo no inicio do jogo, pois bem, esse garoto esta andando por uma avenida quando começa a cair uma tempestade e sem encontrar um lugar para se proteger da chuva segue caminhando até que coincidentemente ele encontra um guarda-chuva jogado no chão, ele não pensa 2 vezes e pega esse guarda-chuva para se proteger.

Mas assim que ele pega o guarda-chuva ele é tele transportado para um universo paralelo, onde ele começa a ser atacado pelo exercito de “Dondera Army”, e então ele percebe que o guarda-chuva que tinha encontrado possui poderes mágicos fazendo com que se livrasse dos inimigos ao seu redor, e com isso ele vai passar por diversos lugares onde vai aprender novas habilidades para se proteger e ainda conhecendo outros personagens, que com o passar do tempo vão se tornar selecionáveis para você poder jogar com eles em determinados lugares.

O jogo tem um visual de jogos em plataforma 2D (lateral) onde você vai controlando seu personagem pulando em plataformas, desviando dos ataques de seus inimigos, tudo sempre fazendo uso de seu inseparável guarda-chuva, mas o mais interessante é que apesar do jogo ser em visão lateral quando você esta no mapa você enxerga esse de cima, bem parecido com os jogos da serie “Final Fantasy”.

No começo de sua jornada você pode até estranhar um pouco os controles do jogo, você pode achar os movimentos de seu personagem tanto quanto lentos e de certa forma até meio desajeitado mas com o passar do tempo você vai se acostumando e nem vai mais estranhar, a dificuldade do jogo também faz uso daquele formato bem característicos dos RPGs, onde você chega em um novo lugar e vai encontrar certa dificuldade mas logo que seu personagem vai evoluindo você já não vai ter tanta dificuldade para derrotar os inimigos daquele lugar, bem ao estilo dos RPGs japoneses.

Uma coisa que me chamou a atenção, ou nesse caso não me chamou a atenção foi a trilha sonora, essa passa quase que desapercebida, você passa quase que o jogo inteiro e nem vai se dar conta que existe uma trilha sonora ou algo assim, mais isso nem de longe chega a atrapalhar já que isso faz você notar ainda mais o quão bem trabalhadas são as fases do jogo, tanto quando você esta nas fases de ação lateral, como quando você esta percorrendo o mapa, ou mesmo os design dos personagens, os produtores do jogo foram bem caprichosos nessa parte.

Um outro fato que me chamou a atenção é que além de praticamente todos os inimigos do jogo terem alguma ligação com maquinas ou armas militares, todos os chefes levam em alguma parte de seus respectivos nomes o nome Dondera, sendo que ao chegar no chefe final do jogo você descobre que seu nome é Dondera.

Holy Umbrella: Dondera no Mubo foi desenvolvido pela “Earthly Soft” e publicado em 1996 pela “Naxat Soft” exclusivamente para Super Nintndo.


Vídeo Gameplay




(Dissection)





Posts Relacionados